9 de novembro de 2009

Entrevista 5ª Edição

A entrevistada de hoje é Bruna Bianconi, dona do blog “Pegue o Lápis e Escreva” no ar desde o dia 22/05/08, o blog contém textos variados, crônicas do dia-a-dia, contos e dissertações de diversos temas sempre ilustrados com lindas fotografias. Repletos de detalhes onde você conhece a personalidade de Bruna. Ela escreve de maneira clara, direta e muito sincera. Layout idem. É um blog bem visitado, e premiado em projetos como o Blorkutando. Sem entrelinhas Bruna prende o leitor até o fim de seus textos, sem maiores pretensões é daqueles blogs que você não precisa de convites para voltar. Vamos à entrevista.

1- De onde surgiu a idéia de criar um blog.
B: A idéia do blog é antiga, já tive outros blog’s antes desse, pra mim blog é um porto seguro sabe? Escrever é o meu modo de superar as coisas da vida, de soltar aquele grito que está preso na garganta entende? Meu blog é meu reflexo e a idéia de criar ele foi encontrar um meio para libertar os demônios que existiam dentro de mim.

2- Como foi à escolha do nome?
B: Esse meu blog teve um nome francês no começo, (que nem eu lembro mais como fala) mas o significado era: o espírito fabuloso, mas era um nome complicado demais e sem significado sabe? Foi quando eu li um texto da Rita Apoena que teve grande significado pra mim, e esse texto começa assim: “Quando se sentir sozinho pegue o seu lápis e escreva”, e como isso é uma verdade pra mim eu troquei o nome e eu gostei de como ficou, era pra ser temporário, mas virou muito pessoal e ficou.

3- Qual assunto você mais gosta de escrever?
B: Eu sinceramente gosto de escrever sobre política, embora tenha feito isso poucas vezes, amo escrever romances, talvez porque eu seja bem confusa nesse sentido os textos sempre saem bem complexos e eu vejo que as pessoas gostam porque é real, até em minhas ficções existem pequenas partes da minha realidade, mas analisando dessa forma eu gosto de escrever sobre o que eu sinto independente do que seja eu acho que o texto só é bom quando é real, porque ai é mais do que um bom texto é um texto real, com sentimento, e porque não dizer, com vida.

4- Qual o seu post que você mais gosta?
B: Difícil essa já que meu blog tem mais de um ano, mas um que eu adorei foi o que comparei um ex a uma unha encravada. Foi um dos textos mais criativos que já fiz e mais próximos da realidade também, ele é realmente minha unha encravada e o humor desse texto me ajudou a superar essa perda, o pessoal também gostou, então é esse o meu favorito.

5- Qual a pior gafe no mundo dos blogs?
B: Eu realmente não gosto de blogs com letras maiores e menores, meio que bagunçado sabe? Eu gosto de ordem. E claro, quem ‘rouba’ o texto alheio. Mas não coloco essas coisas como gafe, pra mim não existe gafe, blog é algo muito pessoal independente de, claro que no sentido de ‘roubar’ textos dos outros é mais complicado, mas ai só prova que a pessoa não é digna e isso não é gafe e sim falta de caráter e uma vergonha.

6- O que é mais importante para um blogueiro, à quantidade de comentários ou a qualidade?
B: A qualidade, pelo meu blog passa muitas pessoas por dias, nem todas comentam, algumas me mandam e-mail, outras deixam recado no orkut e outras não se manifestam mesmo, eu não ligo muito pra comentários, não nego que gosto de receber um monte, mas o que me preocupa mais é a qualidade dos textos, eu não quero que alguém leia o que eu escrevo e pense: que merda, nem que pense: vou comentar. Independente de comentar ou não, eu quero que as pessoas pensem sobre os textos e que isso mude, fale ou toque de alguma forma a vida das pessoas.

7- Qual seu passatempo preferido na internet? Indique um site que você gosta.
B: Eu amo twitter, de verdade, o twitter mudou minha vida, não vivo sem ele (não sou louca gente). Eu indico apenas ele: www.twitter.com, aproveita e me segue @brunabianconi, hahaha.

8- Autor de livros e obra admirável em sua opinião?
B: Ah, que difícil essa, eu amo livros, mas vou escolher um que eu li milhões de vezes e não me canso: 5 minutos do José de Alencar, li esse livro em um dia, ele é muito intenso e prende a atenção. Mas tenho que citar mais um: Memórias Póstumas de Brás Cubas do Machado de Assis, grande história, esses dois livros devem ser devorados, porque são magníficos.

9- Porque é tão difícil para os jovens escrever sobre temas sérios?
B: Eu não sei se é difícil, eu acho que depende do jovem, não da pra generalizar. Acho que o que impede esse tipo de texto é o fato de que todo jovem está em processo de mudança e essas mudanças acabam falando mais alto do que os temas sérios, é mais fácil escrever sobre o que vive dentro de nós do que o que acontece ao nosso redor.

10- O que te irrita profundamente, no geral?
B: Falsidade é algo que me tira do sério. Eu não aguento viver em um mundo aonde a mentira e a enganação dominam.

11- Qual a característica você considera fundamental em uma pessoa?
B: Vontade de viver. Independente da situação acho maravilhoso olhar nos olhos de alguém e ver o brilho do olhar, a vontade de superar os obstáculos da vida, a força e a fé pra continuar. Acho que o melhor em uma pessoa é essa vontade de viver a vida e não apenas estar vivo.

12- Cotas raciais, sociais ou a extinção do sistema de cotas?
B: Extinção do sistema de cotas. Somos todos iguais, fomos todos criados por Deus e até mesmo esse lance de cotas acaba virando separação o que gera mais preconceito. A gente precisa entender que somos iguais, independente de raça, cor, nação, classe, religião, língua, somos seres humanos e merecemos os mesmos direitos.

13- Você está sempre informada da situação atual do nosso país?
B: Eu tento. Como trabalho em período integral, participo de ministérios em minha igreja e canto em uma banda (também na igreja) às vezes fica difícil. Mas procuro ler noticias na Internet, ler revista e assistir a telejornais.

14- No seu ponto de vista qual o principal erro dos nossos governantes?
B: Esquecer o verdadeiro significado de seus cargos. Eles deveriam estar lá para melhorar a situação do povo, mas esqueceram disso há muito tempo e hoje estão lá para melhorar a sua própria situação. Não vou generalizar, mas o erro de muitos deles foi banalizar o verdadeiro significado de ser um governante.

15- E qual o principal erro que nos brasileiros cometemos?
B: Falta de interesse. A gente sempre reclama, mas não faz nada pra mudar. Ta certo que talvez seja em vão, mas não custa tentar né? O povo nem lembra em quem vota e isso é uma vergonha e claro tira um pouco o direito da cobrança. Isso é mais do que um erro é uma vergonha.

16- Que profissão pretende seguir no futuro?
B: Jornalismo. Desde que nasci tenho essa profissão comigo, um sonho cheio de obstáculos, mas que me da forças pra lutar nessa vida.

17- Existe uma música que mais te inspire a viver?
B: Toda música feita com sentimento me inspira a viver, mas vou citar uma: Walk by faith do Jeremy Camp, uma música incrível faz com que eu me lembre de que em todas as situações existe Alguém comigo e isso é tudo que eu preciso para continuar a viver.

18- Indique o melhor filme que você já viu. O filme que acompanha sua vida.
B: Tudo acontece em Elizabethtown. O melhor filme que eu já vi. O filme que me acompanha. Um filme que além de ser muito bem feito ainda faz a gente refletir sobre a vida e abre um pouco mais a nossa mente.

19- Uma pergunta que gostaria de responder?
B: Prefiro pensar que se não foi perguntado não precisa de resposta.

20- Uma frase?
B: “Everybody is less mysterious than they think they are.” (Claire – Elizabethtown) – tradução: Todo mundo é menos misterioso do que pensa que é.

Rapidinhas:
– essencial.
Razão – medida.
Amor – valioso.
Viver – presente.
Sonho - realidade.
Paz – pessoal.
Mudança – crescimento.
Impunidade – vergonha.
Violência – falta de amor.
Preconceito – triste.
Medo – coragem.
Futuro – pressa.
Blog – reflexo.

Entrevista realizada no dia 04/11, quarta feira, até a próxima entrevista.

13 comentários:

Bruna Bianconi disse...

Eu adorei responder a essa entrevista e adoro o blog esse blog e o blorkutando :]
beijos :*

alguém. disse...

Bru!!! amei a sua entrevista!! descobri que ao mesmo tempo que somos muito parecidas temos muito de diferente! amo você, e esse blog.. gostei muito! parabéns! :)

Natália

Erica Ferro disse...

Bruna arrasando aqui no Cosmopolitan Ice!
Adorei, adorei e adorei.
Sempre achei o modo da Bruna ver as coisas fantástico e sua escrita super da alma. E, agora, depois de ler a entrevista, minha admiração só aumentou.

Muito ótima essa entrevista.
Sou fã da Bianconi, hehe.

Beijo.

Tuka disse...

Ahhh! Eu sou PHD nessa guria!

Thaíse Lima disse...

Adoreei a entrevista, e muito bom o blog, a ideia principalmente. Parabens Bruna e Yasmin!
To seguindo :)
Bjus

Natália disse...

Bem tri até, melhor do que eu esperava. beijos

Fernanda disse...

Primeiramente tô encantada com o blog.
E Parabpens pra Bruna que escreve tão bem!

Thainá Vivas disse...

Amei a entrevista da Bruna! Amo o blog dela tbm, sou uma leitora assídua! aaushauhss

=***

Chris disse...

Muito, mas muito show a entrevista.
O blog a Bruna é mesmo maravilhoso

Thaís C. disse...

Muito show essa entrevista! O blog da Bru é mesmo o máximo, adoro!
Parabéns e sucesso!

Cosmopolitan Ice tá demais tbm! \o/
Essas entrevistas são muito legais ^^

Pirlilimpim disse...

A Bru escreve o que pensa, o que sente e isso é maravilhoso. Em um mundo onde tudo é maquiado, encontrar um lugar cheio de verdades é magnífico! Parabéns, Bru!

Marie disse...

Ah fala sério. A Bruna é uma fofa. amo os textos dela. Leio e sempre saio do blog com uma sensação de leveza, íncrivel. Com certeza será uma jornaçlista com um futuro brilhante.
=D

Sara Oliveira disse...

Essa é minha Sis *-*
Amei a entrevista com ela!

Bgs ;*